Luviluku solicita famílias apoiar 101 das festividades da cidade

Por Alfredo Dikwiza

Uíge,01/07 (Wizi-Kongo) – Com vista a celebrar com êxitos os 101 anos desde a elevação do Uíge, como cidade a 1 de Julho de 1917, o vice – governador para sector técnico e infra – estruturas no Uíge, Afonso Luviluko , solicitou neste sábado, na cidade com o mesmo nome, a necessidade das famílias apoiarem as festas em todas tarefas agendas pelo governo local.

Combate à criminalidade, tranquilidade no seio das comunidades, luta contra as epidemias, entre outras questões foram apontados por Afonso Luviluku , como tarefas a terem em conta com as famílias citadas, durante o acto de encerramento do culto de graças promovido Conselho das Igrejas Cristãs Em Angola (CICA), em parceria com e governo local, em saudação aos 101 anos das festas da cidade do Uíge, hoje, assinaladas. O adjunto de Mpinda Simão na liderança do governo provincial do Uíge, comprometeu -se em viva voz continuar envidar esforços para melhoria das condições de vidas das famílias, assim como bem – estar social das mesmas.

Para o efeito, Afonso Luviluku espera que a população que governa mude de comportamento e seja engajada nas demais tarefas para o desenvolvimento da região. Tendo admitido o seu governo mantém-se disponível e aberto em laços que o une com as demais igrejas reconhecidas pelo Estado angolano. Na sua mensagem, os fiéis agradeceram o governo local, por ter aceitado a realização do culto ecuménico de accção de graça, em saudação os 101 anos da existência a cidade do Uíge.

Com isso, o pastor do Conselho de Igrejas Cristão no Uíge, Jacinto Henrique, avançou que o culto ecuménico realizado demonstra o comprometimento que a igreja exerce junto do governo e das famílias angolanas. Antes de colocar um fim na sua locução, Jacinto Henriques, não se resguardou e deixou rasgados conselhos aliados no amor ao próximo e da unidade nos locais de convenvência.

Fizeram presença no referido culto, fiéis, convidados e pastores de diversas igrejas locais, assim como membros do governo e outras individualidades.

Comentário

Be the first to comment

Leave a Reply

Your email address will not be published.


*


This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.