PGR NO UÍGE EMITE MANDADO DE DENTEÇÃO AO EX ADMINISTRADOR MUNICIPAL DO SONGO ACUSADO NO CRIME DE PECULATO

Por Jeremias Kaboco

Uíge, 01/05 (Wizi-Kongo) – A Procuradoria Geral da República “PGR” na província angolana do Uíge ordenou no pretérito dia 28 de Abril um mandado de detenção ao antigo administrador do Songo Gomes Ndinga Gaspar implicado em crimes de peculato.

Soube este portal pelas fontes junto ao Serviço de Investigação Criminal no Uíge, através do Departamento de Operações, em cumprimento de um mandado de detenção a ordem da PGR, deteve o cidadão de 36 anos de idade (ex administrador municipal do Songo), acusado no crime de peculato de mais de 20 milhões de Kwanzas.

Segundo avançou o porta-voz do SIC no Uíge, Zacarias Fernando, os factos ocorreram no mês de novembro de 2022, quando a administração municipal do Songo, na pessoa do então administrador municipal celebrou um contrato com a duração de 8 meses, para a reabilitação de posto de saúde da aldeia Kimalalo no valor de 30 milhões de kwanzas, quando na verdade a referida obra estava orçada em 5 milhões tendo uma diferença de 25 milhões, que foram desviados pelo aludido sem uma justificação legal.

Fato que levou os órgãos afins em abrir processo investigativo competente, tendo se provado os fatos, que levou o SIC mando da PGR a deter o criminoso que foi apresentado ao Ministério Público que o aplicou a medida de coacção mais grave de prisão preventiva e fuga ao estabelecimento Penitenciário do Kongo na cidade do Uíge.

Comentário

Be the first to comment

Leave a Reply

Your email address will not be published.


*


This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.