UNIVERSIDADE KIMPA VITA: Manifesto de descontentamento dos estudantes

Ao
MAGNÍFICO REITOR DA
UNIVERSIDADE KIMPA VITA

—UiGE—

 

ASSUNTO: MANIFESTO DE DESCONTENTAMENTO

 

Cordiais Saudações!

Vimos por intermedio deste, apresentar o nosso descontentamento ao Magnifico Reitor da Universidade Kimpa Vita da VII Região Académica.

Com base o Regulamento Académico interno no Artigo 75°,  combinados com as alinhas (b, e), Vimos por intermedio deste, expor o nosso descontentamento relativamente ao iniciado no período de exame do I° Semestre de 2018, apresentado pelo “Jorn ai Nova Gazeta” na qual os dados tinha como origem a Província do Uíge (Reitoria do Kimpa Vita), salientava portanto que havia docentes a esta instituição de ensino, com documentos de formação duvidosas (falsificação de documentos do grau de Licenciatura).

Não obstante deste pronunciamento, no qual a reitoria apresentou uma queixa à PGR-Uíge, onde foi constituido um processo criminal concernente a denúncia que levou os acusados a elaborarem uma carta de pronunciação urgente ao Ministério do Ensino Superior Ciência e Tecnologia, que resultou nas detenções dos Docentes envolventes ao processo.

Após um período de extremo silêncio, relativo ao processo por parte da Reitoria do Kimpa Vita e da PGR, nós estudantes desta Instituição de Ensino, aguardávamos um esclarecimento prévio por parte directiva da Universidade Kimpa-Vita, por sua vêz, depois de um período de instrução do processo que ainda encontra-se em andamento pela PGR, que achou conveniente devolver os passaportes dos docentes envolvidos no processo,

Foi com bastante surpresa, ao percebermos-nos que dos docentes envolvidos ao processo, apenas 17 docentetes foram expulsos do sistema de ensino pelo Reitor da Universidade Kimpa Vita (Engo João Francisco de Sousa Gaspar da Silva), alegando motivos administrativos, uma vêz que estes se encontravam no exercicio das suas actividades de docência, surpresos com a ordem baixada pelo Reitor no dia 12 do corrente mês, que por fim, acabou por penalizar o funcionamento da instituição (Provas em atrasos, incumprimento do programa curricular).

Na qualidade de estudantes e membros activos desta instituição, de acordo o CRA e RAI (Constituição da Republica de Angola e Regulamento Académico Interno, respetivamente). Vimos convocar a sua Excelência Magnifico Reitor da Universidade Kirnpa Vita a fim de pronunciar-se das ocorrências que penalizam o bom funcionamento desta Universidade, em uma mesa redonda com todos os estudantes e docentes afecto a esta instituição, no mais tardar até Quarta-Feira, às 10 horas.

NOTA: Nós estudantes da Universidade Kirnpa Vita entendemos que os problemas que estão nesta mesma instituição, são pessoais e regionais (trata-se de má-fé e vingança e querem ser institucionalizadas naqueles que têm o poder mais que os outros), mas sem saber que os prejudicados somos nós estudantes.

A FALTA DE TRANSPARÊNCIA DAS ÍNÚMERAS SITUAÇÕES QUE ESTÁ ACONTECENDO:

1 – Como é possível a entidade empregadora empregou todos esses professores, sem antes saber a origem destes professores e os pormenores da falsificação de documentos?

2 – Será mesmo verdade? E porque a instituição mandou muitos deles fora do país para fazerem Pós-Graduaçã0 mesmo com a formação de base duvidosa?

3 – Quanto fizeram na instituição e quantos destudantes eles formaram?

4 – Sendo estes professores com formação duvidosa, como fica o caso dos estudantes formados por eles, devem repetir ou nem por isso?

Todavia, visto que os professores expulsos deixaram uma rotura no ponto de vista das disciplinas que lecionavam e que entre eles existem excelentes professores a prova disso somos nós o fruto desta experiência.

A FALTA DE PROFESSORES EM ALGUMAS DISCIPLINAS INCLUINDO COM OS RECEM EXPULSOS

As consequências por falta destes professores condicionam e subcarregam nós como estudantes de modo que:

# Devido a irrespnsabilidade dos gestores, somos obrigados a termos um acúmulo de disciplinas nas classes posteriores, porque na anterior, não tínhamos professores, mesmo sendo repetidas, imperativamente estas disciplinas numa classe já passada.

# No caso dos estudantes do 40 ano, no que diz respeito as disciplinas semestrais, com esta nova rotura, se não se fazer enquadramento urgente dos professores,  passará para 0 II semestre ou como consequência, teremos finalistas parciais e depois voltaremos a repetir estas disciplinas.

# Os professores recém enquadrados trazem muitas debilidades quanto ao método de ensino e aprendizagem,

Diante desta situação, dirigimo-nos a Associação dos Estudante da Universidade Kimpa Vita, que por sua vêz, este absteve-se ao dizer que é de obrigação dos estudantes dirigirem a carta.

Visto que estámos privatizados ou penalizados das realizações das primeiras provas parcelares.

Sem mais assunto de momento, reiteramos os nossos cumprimentos com ensejo de urna resposta favorável no tempo estipulado, tendo em conta o de colocação da carta a secretaria do Reitor da Universidade Kimpa Vita.

UÍGE AOS, 23 DE ABRIL DE 2019

 ASSINADO PELOS ESTUDANTES DA UNIVERSIDADE KIMPA VITA
Comentário

Be the first to comment

Leave a Reply

Your email address will not be published.


*


This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.