Vírus agrícola ataca culturas e preocupa agricultores em Ambuíla

Fotografia: Dombele Bernardo

Ambuíla – Os camponeses do município de Ambuíla receiam que a propagação do vírus de “antracnose”, que está a atacar diversas culturas na região, influencie negativamente a produção agrícola na época de cultivo em curso.

A preocupação foi apresentada por regedores, sobas e seculos das oito  regedorias do município de Ambuíla, durante um encontro mantido hoje, segunda-feira, com o responsável municipal da área de Agricultura de Ambuila, Garcia Panzo,  para solicitar a intervenção da administração local.

Garcia Panzo informou, na oportunidade, que a presença dos sintomas de antracnose na produção agrícola em Ambuíla remonta há alguns anos,  mas que a situação tem conhecido maior gravidade a medida que as estações se sucedem e o tempo passa.

Segundo afirmou não existe um dispositivo para resolver definitivamente o problema, mas aconselhou que em relação as mandioqueiras devem ser arrancadas as estacas afectadas, queimando  e substitui-las por outras saudáveis,  sendo  uma das maneiras de combater o mal e garantir segurança alimentar  às famílias.

Adiantou existirem estudos à nível das instâncias superiores para reverter o quadro, e tão logo que se encontrar soluções, irá trabalhar com as regedorias e aldeias de modo a oferecer ajuda ou transmitir orientações.

A população de Ambuíla vive principalmente da agricultura, o município tem terras férteis, e o cultivo de mandioca, batata-doce, amendoim, feijão, milho, banana e cana-de-açúcar predominam a produção agrícola na região.

Maria Paulo Henriques, camponesa residente na aldeia Nsanda Kina, disse que nos últimos tempos raramente se encontra boa mandioca nas lavras por estar a apodrecer prematuramente.

Segundo ela a referida situação está a complicar a vida das famílias sendo o funge de bombó como  principal prato dos habitantes da região.

Antracnose é um sintoma fitopatológico resultante da infecção das plantas por vários agentes etiológicos, entre os quais várias espécies de fungos pertencentes aos géneros colletotrichum e gloeosporium, vírus e bactérias, incluindo micoplasmas.

Caracteriza-se pelo aparecimento de pontos encovados de várias cores nas folhas, necrose nas nervuras, caules, frutos ou flores, muitas vezes resultando em murchidão e morte dos tecidos. Infecção mais frequente nas regiões de clima quente e húmido responsável por importantes perdas económicas em diversas culturas.

Vai Angop

Comentário

Be the first to comment

Leave a Reply

Your email address will not be published.


*


This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.